Faça o seu comentário

Este post não permite comentários

Comentários

avatar
Adao Bandeira em 08 de março de 2011 às 08:22:33»
Ainda nos tempos de hoje existe homens que se a chão no direito de bater em suas esposas...Deus fez a mulher para viver do lado do homem não a traz dele ou sendo humilhada por ele, além disso uma mulher deve ser bem tratada com respeito e muito amor, o que seria do homem sem a mulher ele espanca e depois que perde vai chorar tomar cachaça muitos até se matam,vai entender...
avatar
Tyr em 08 de março de 2011 às 07:52:40»
Em tempo.

O maior indicativo de agressão doméstica tem inicio com assédio moral. Então, a recomendação é que se freie logo por ai. Uma boa conversa deve bastar. Caso a parte agressora não reveja suas atitudes, recomenda-se procurar apoio em assistentes sociais.
avatar
Evandro Eloy em 08 de março de 2011 às 07:33:28»
Bem, Estou ativo e ajudei no planejamento da Campanha "EM BRIGA DE MARIDO E MULHER...META A COLHER", pois muitos sabem que seus vizinhos, cunhados, e até amigos são violentos com esposas mas pelo simples "ditado popular" dizer que não temos que "meter a colher", se ausentam, se omitem... (indo muitas vezes somente ao enterro da vítima).
Fazer isto de forma anônima, pode salvar da opressão, diminuir ou até sanar as formas de violência.
Sem falar que dá nova forma de atendimento e capacidade de voz à pessoa que é atendida, que muitas vezes já teve sua auto-estima reduzida a frangalhos, sem saber a quem recorrer, ou sequer a quem buscar auxílio.
avatar
Marya em 08 de março de 2011 às 06:58:40»
Bom, como dia internacional da mulher, acho que é merecido destacar alguns nomes de mulheres que fizeram a diferença no nosso país:
- Irmã Dulce
- Zilda Arns
Parabéns à todas as mulheres que fazem a diferança no nosso país, lutando por um mundo melhor.
avatar
Tyr em 07 de março de 2011 às 23:53:25»
E feliz dia internacional da Mulher!

avatar
Tyr em 07 de março de 2011 às 23:29:55»
O sentido de rapariga é igual a moças/meninas.

E o caso é mais sério do que imaginava.
avatar
LukeSchimmel em 07 de março de 2011 às 23:10:34»
“apelar à igualdade de género e ao fim de todas as formas de violência contra as mulheres e as raparigas” Mas rapariga e mulher já não é a mesma coisa? Pleonasmo on...
E só bate em mulher (Sem motivos, claro que existe a defesa pessoal, se uma mulher vem com uma faca para cima mim as pessoas estão é loucas se acham que eu deixarei) quem é fraco e inutil..