Faça o seu comentário

Este post não permite comentários

Comentários

avatar
LukeSchimmel em 28 de novembro de 2011 às 01:10:01»
Loira. Se tentares falar comigo por meio, por exemplo, msn o que minha memoria é boa. 3 segundos e vem a pergunta: "Do que estávamos falando?"
avatar
LoiraInteligente em 27 de novembro de 2011 às 23:05:00»
Luke,

Como está sua memória?
Um dos sintomas mais fortes da depressão é a perda da memória ou a dificuldade em rete-la ou utiliza-la.
Quanto ao assunto do post, bem...
Se alguém tem informação suficiente pode "versar" sobre qualquer assunto. Entender de alguma coisa não quer dizer necessáriamente que vive-la. Não jogo futebol, mas fala dele com desenvoltura de atleta. Esse papo que só pode falar da pobreza quem é pobre é uma enorme pobreza de espírito, só para ser simpática. Afinal eu não preciso morar mal para saber da dor alheia.
Um abraço
avatar
Marya em 27 de novembro de 2011 às 13:23:14»
Luke,

Diz pra ele assim: - A boca é minha e eu falo quanto eu quero.
avatar
LukeSchimmel em 27 de novembro de 2011 às 12:33:55»
Voltei. Moon, mas não se trata ou não de ter condições financeiras, e sim ao comentário. Segundo ele, pessoas que são consideradas "privilegiadas" financeiramente não podem sequer falar em favelas.
avatar
Tyr em 27 de novembro de 2011 às 05:15:06»
Luke, eu acho mesmo que vc esta com ressaca mental.
Transição mesmo.
avatar
LukeSchimmel em 26 de novembro de 2011 às 23:03:37»
Hoje estou me sentindo um analfabeto funcional... pouco dos textos que li hoje pude compreender. Realmente não sei o que deu em mim. Amanhã editarei esse comentário para poder opinar o do Moon.
avatar
Moonwalker em 26 de novembro de 2011 às 22:53:22»
Luke, apesar da proximidade com você em termos de residência, eu não fui agraciado com um patrimônio financeiro. Mas, felizmente, sou agraciado com um nível cultural que muitas pessoas ricas, do ponto de vista humano, não poderiam jamais comprar.
E eu acho o seguinte, com respeito a esta história: o governo brasileiro cria cidadãos folgados e revoltadinhos.
Eu nunca disse isso aqui no MDIG, e nem deveria, mas vou dizer: eu trabalho no órgão municipal de habitação aqui da cidade. Cansei de ver o cara folgado invadir terra, acreditando que a prefeitura tem a obrigação de prover a infra-estrutura necessária para ele ali, onde ele invadiu. Caso principal? Região do Parolin. O pessoal invadiu lá porque é perto do Centro, não porque tem terra de sobra; quem vai tentar a sorte por lá não consegue jamais encontrar mais do que um pedacinho ou outro de terreno que mal dá para erguer uma lona. Aí a prefeitura oferece uma casinha nos bairros mais distantes e o fulano não quer.
E é esse mesmo cidadão invasor que ganha um salário mínimo ou até menos que vai no shopping domingo e compra um Nike de trezentos/quatrocentos reais que eu, que trabalho desde a adolescência, nunca tive.
E apesar do arquétipo meio preconceituoso que eu acabei de formar - e do qual eu já peço desculpas, mas não retiro, depois de ter visto nesse post uma possibilidade de desabafar - eu acho que seu amigo se enquadra no curioso grupo de pessoas que toma as dores de terceiros em uma situação injusta, mas que usa Nike ou que compra roupas na C&A ou na Hering que são produzidas lá em Bangladesh. Eu vejo aí um problema, sim: mas não de urbanização, é de urbanidade, mesmo.
As pessoas em geral acham que todo mundo deveria estar em um estado de igualdade, mas quando aparece uma pessoa com mais poder aquisitivo, acham que este deveria doar os seus bens ou participar em alguma caridade ao invés de viver confortavelmente (o que não é crime em lugar nenhum do mundo). Ou, atendo-se à discussão do post, acham que só porque você não tem determinado problema, automaticamente também não tem o direito de falar sobre ele.
* Agora vi o comentário do Tyr falando de diplomacia, e eu concordo que é importante ter, apesar de que... às vezes, isso cansa. Mas eu achei que foi uma atitude diplomática você não responder o seu colega aí como o "menino rico da turma" geralmente responderia.
avatar
LukeSchimmel em 26 de novembro de 2011 às 22:41:41»
Não entendi sua citação sad
Mas está falando para eu parar de ser "eu"? Nem dá, tento isso a 7 anos, é impossível...
avatar
Tyr em 26 de novembro de 2011 às 19:58:34»
Luke, tente ver com 'olhos livres de tristeza'
Já passou da hora.
avatar
LukeSchimmel em 26 de novembro de 2011 às 16:22:42»
Tyr, tente falar coisas compreensíveis...
avatar
Tyr em 26 de novembro de 2011 às 16:17:41»
Ponto sensível - Local comum onde existem varias correntes de pensamento.
Diplomacia - Saber lidar com vários casos sem causar atrito (o que fiz ontem foi justamente o contrário.)
Saber lidar com várias situações no mesmo ambiente.
Meia palavra mal colocada gera isso.
avatar
LukeSchimmel em 26 de novembro de 2011 às 15:46:54»
O que é ponto sensível? Diplomacia para este caso? Não compreendi o que tentou dizer...
avatar
Tyr em 26 de novembro de 2011 às 15:30:38»
Isso amigo, se chama 'Ponto sensível' - Agora vem a parte boa, você deve aprender diplomacia.
Não mata, não engorda, mas você sobrevive.