Faça o seu comentário

Este post não permite comentários

Comentários

avatar
Tyr em 07 de dezembro de 2011 às 04:26:58»
O bom de conversar com esse povo por aqui é que meu vocábulo aumentou cerca de 50% nos últimos tempos!
avatar
Alucard em 07 de dezembro de 2011 às 01:33:25»
Salve, Tyr.

Captaste a mensagem com ruído, zapeante guru! Realmente, não se trata de época (corriqueiro entendimento desvirtuoso).

Tornando mais inteligível => Referi-me, em verdade, à intrínseca injustiça de nosso dever em arcar com os reptos de caminhos impostos (i.e. não recebidos por escolha racional). Ou, em outras palavras... Nascemos (nas mais adversas situações)! E, nada mudará esta condição primordial!

Interessante seu prolóquio, incita-nos a ser diligentes.

Grato pela cortesia. Abraços.
avatar
LoiraInteligente em 06 de dezembro de 2011 às 21:03:28»
Lorinho,

Que bom lê-lo...
Anda fazendo falta.
avatar
Tyr em 06 de dezembro de 2011 às 07:42:50»
Só falar Loro, nunca mais.
Abraços penoso!

Salve Alucard.

Não é inerente á época. Longe disso. Apenas calhou de aparecer esse material em época coincidente. Aquela em que todos deviam ser mais humanos. Piada do dia mesmo.

Não consigo parar de pensar nisso. Dessa vez fiquei perplexo. Mas perplexibilidade e inação são perigosos. Um tira a ação o outro a reação.

Bom te ver de novo. Abraços.
avatar
LOROLOKO em 06 de dezembro de 2011 às 07:31:39»
Todo dia constato que muito pouco mudou no nordeste, muita propaganda de crescimento,muito investimento e liberação de verbas para novas industrias para desenvolver a região metropolitana do estado, construção de shoppings e apartamentos de alto luxo.
Porém basta olhar com atenção e verificar que quanto a população pobre esta ficando cada vez mais a mingua.
Por experiencia propria sei o quanto é complicado tentar ajudar quem necessita,se não for "lucro" para algum politico voce pode ate arrumar um processo por estar "atrapalhando" o cronograma elaborado pelo governo.
Por outro lado dizem que o problema é falta de verba, mas para o Brasil ter verba atraves do BNDS financiar obras em outros paizes e aparecer "bunito" (é assim mesmo) para querer ser primeiro do mundo tem.
Portanto não adianta sofrer com a desigualdade e nem mesmo achar que todo abastado não tem sentimento ou seja um idiota como esse da reportagemque rasga dinheiro(rico não rasga nem folha de cheque rasurado).
O que falta para ter a igualidade é sabermos votar e cobrar do governo aquilo que deve fazer,uma vez que esse dinheiro que utilizam para outras coisa fora do pais é nosso,de impostos absurdos que pagamos.
Muito se fala e escreve,mas não se toma atitude real,fisica, para que isso umdia mude.
Olhar,lamentar,se condoer,orar e dizer Deus vai dar jeito é muito comodo.
avatar
Alucard em 06 de dezembro de 2011 às 01:18:47»
Urgência, comoção, indignação... É o que a empatia impele.

A idéia metafísica que impõe dever de diligência na resolução de condições de desapreço alheias, inclusive as extremas como a tal, constitui a esperança na construção de um mundo justo, o que é deveras simpático a um montante conspícuo de seres humanos. Por essa razão, esquecemo-nos que:

1- Muitos de nossos julgamentos por outros valores suplantam este julgamento por tais condições;

2- Somos impotentes ante a injustiça inerente à nossa condição natalina, já que, dela, somos privados de escolha;

3- O comunismo não traz redenção;

4- A transposição das "essências" dos atuantes antitéticos não garante uma mudança significativa de situação.

É difícil aceitar tamanha injustiça, tamanha inexorabilidade.
Fraternidade e humildade aos seres que participam de nossa “bem aventurada” sociedade.